Sábado, 27 de Novembro de 2021 16:43
83 991878740
Política COMISSÃO

CPI da banda larga será retomada na Câmara Municipal nesta segunda

Além da Energisa, foram convidadas a prestar esclarecimentos as empresas operadoras de internet Abramulti, Tim e Claro.

19/11/2021 18h58 Atualizada há 6 dias
Por: Redação
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) que investiga a prestação de serviços de internet banda larga na Capital será retomada na próxima segunda-feira (22), às 9h30. A CPI está na reta final de suas atividades e vai convidar para a reunião a empresa concessionária de energia elétrica na Paraíba, Energisa.

Além da Energisa, foram convidadas a prestar esclarecimentos as empresas operadoras de internet Abramulti, Tim e Claro. A ação faz parte da reta final dos trabalhos da CPI, que busca respostas das empresas sobre as principais queixas colhidas nos depoimentos.

A Energisa, por sua vez, deve explicar o ordenamento de fios e cabos dos postes da cidade, uma vez que é a concessionária que cede o uso de instalação de cabeamento nos postes de cidade para empresas provedoras de internet. A falta de ordenamento dos cabos e fios nos postes da Capital também é investigada pela CPI por colocar em risco os transeuntes e a qualidade dos serviços das operadoras.

A CPI já ouviu as empresas operadoras de internet BrisaNet, BR 27, Online Telecom, Oi e Vivo durante as reuniões. Elas explicaram sobre a importância da educação do consumidor, como se dá o acesso dos clientes aos contratos firmados, as cláusulas de fidelização, transparência nos reajustes e meios corretos de aferição da entrega dos serviços prestados. A previsão é que o relatório da CPI seja concluído ainda neste mês de novembro.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias