Segunda, 02 de Agosto de 2021
83 991878740
Dólar comercial R$ 5,17 -0.86%
Euro R$ 6,14 -0.78%
Peso Argentino R$ 0,05 -0.84%
Bitcoin R$ 213.410,89 +0.16%
Bovespa 122.515,74 pontos +0.59%
Economia EMPREENDEDORISMO

João Pessoa tem o quinto menor custo do Brasil para a abertura de novas empresas

Estudo procura diagnosticar melhores práticas para desburocratização da gestão empresarial

22/07/2021 07h48
Por: Redação
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O estudo Doing Business Subnacional Brasil 2021, realizado pelo Banco Mundial, a pedido do Governo Federal, com o apoio do Sebrae e de outros parceiros, procura diagnosticar as melhores práticas voltadas para a desburocratização dos processos de gestão empresarial, de modo a contribuir com o aprimoramento da cultura empreendedora e do ambiente de negócios no Brasil.

Conforme os dados do relatório, quando o assunto analisado é o custo para a abertura de uma empresa, a cidade de João Pessoa aparece no ranking como a quinta capital do Brasil com o menor custo para a realização desse processo. 

De acordo com a metodologia do estudo, o custo para a abertura de uma empresa foi calculado com base na renda per capita. Desse modo, para abrir uma empresa em João Pessoa, o custo corresponde a 2,7% da renda per capita.  Com esse percentual, a capital paraibana se iguala a São Paulo, quarta colocada no ranking, onde o custo de abrir uma nova empresa também corresponde a 2,7% da renda per capita. 

Já as três capitais brasileiras mais bem colocadas no ranking do estudo são, respectivamente, Fortaleza (custo de 1,4% da renda per capita), Porto Alegre (1,7%) e Campo Grande (2%). 

Para a gerente da Unidade de Gestão Estratégica e Monitoramento do Sebrae Paraíba, Ivani Costa, aspectos como esse, que contribuem para a criação de um ambiente de negócios favorável, são fundamentais para o fortalecimento do empreendedorismo.

“Um município com um ambiente legal que elimine burocracias na hora de abrir uma empresa, tanto para flexibilizar ou até eliminar taxas e licenças de operação, permite uma rápida atração de novos negócios que precisam entrar de imediato no mercado. Além disso, muitas das pequenas e médias empresas, dentro de sua estratégia de expansão, escolhem os municípios mais atrativos e de menor custo para isso”, explicou a gerente. 

Sobre o estudo

O relatório do Doing Business Subnacional Brasil 2021 analisa o ambiente de negócios para empresas nacionais nos 27 estados brasileiros, comparando os dados, também, com os de outras 190 economias do mundo.

Conforme a metodologia, o estudo mede aspectos da regulamentação que permitem ou impedem os empreendedores de abrir, operar ou expandir uma empresa, avaliando também, de forma geral, se uma economia tem boas regras e processos que geram resultados positivos para empresários e que estimulam a atividade econômica.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias