Segunda, 24 de Junho de 2024 08:14
83993941578
Cotidiano CURIOSIDADE

'Peixe do fim do mundo' reaparece; por que ele é ligado a desastres?

Por ser um peixe que vive no fundo do oceano —é encontrado em até 1.000 metros de profundidade.

09/06/2024 06h00 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Foto: reprodução
Foto: reprodução

O peixe-remo é uma espécie incomum cercada de lendas. Seu corpo longo e achatado, que pode chegar a 11 metros de comprimento, lembra a estrutura de um remo, daí o nome —cientificamente, é o Regalecus glesne.

Por ser um peixe que vive no fundo do oceano —é encontrado em até 1.000 metros de profundidade—, raramente é visto nas superfícies. Quando isso ocorre, desperta medo na população, pois, segundo as lendas, ele "prevê terremotos".

O que aconteceu

Aparições recentes do peixe-remo assustaram moradores. No começo deste mês, o jornal The Mirror noticiou o aparecimento da espécie em uma praia do Vietnã. O relato é de que algumas pessoas teriam comido o animal em um banquete. Em março, o peixe também foi visto por turistas no México.

Peixe seria prenúncio de desastres naturais. Por ser raro ver a espécie em camadas mais superficiais do mar, acontecimentos como esses retomam a lenda do "peixe do fim do mundo", que costuma aparecer antes de eventos como tsunamis e terremotos.

Lenda se popularizou depois do terremoto e tsunami de Fukushima, em 2011. Alguns espécimes foram vistos antes desses fenômenos acontecerem. Logo, os japoneses começaram a acreditar que a captura abundante desse peixe antevê catástrofes avassaladoras.

Há lendas antigas também. Em algumas ocasiões, o peixe-remo é encontrado em praias após tempestades ou perto da superfície quando está ferido ou morrendo. As ocorrências podem ter contribuído para as histórias lendárias de avistamentos de serpentes marinhas por marinheiros e visitantes da praia.

Cientistas contestam alegações de "previsão do fim do mundo". Em 2019, quando dois peixes-remo foram capturados no Japão, Kazusa Saiba, diretor do Aquário de Uozu, disse à CNN: "Não há evidência científica para a teoria de que os peixes-remo aparecem em torno de grandes terremotos".

Sem valor. O peixe-remo é descrito como uma espécie sem valor comercial, justamente porque vive em águas profundas e devido à má qualidade da carne, que é gelatinosa, geralmente considerada não comestível.

Solitário. Exceto pelas atividades de desova, acredita-se que o animal viva uma vida solitária. No mar, ele geralmente é visto flutuando na vertical.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias