Segunda, 24 de Junho de 2024 06:18
83993941578
Brasil APREENSÃO DE BENS

Banco volta a pedir apreensão de bens de Jair Renan para cobrir dívida

Dívida está no centro de um processo contra o filho do ex-presidente, por lavagem de dinheiro, uso de documento falso e falsidade ideológica

08/06/2024 06h59 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

O banco Santander voltou a pedir à Justiça a apreensão de bens de Jair Renan Bolsonaro, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), para cobrir uma dívida de R$ 360 mil. Em nota, o advogado Admar Gonzaga, que representa Jair Renan, disse que ele foi “vítima de um estelionatário” e que o banco o cobra “sem se importar com a razão”.

A dívida está no centro de um processo contra o filho do ex-presidente, por lavagem de dinheiro, uso de documento falso e falsidade ideológica. A ação foi aberta a partir de investigação e denúncia do Ministério Público do Distrito Federal. Jair Renan é acusado de falsificar dados de contabilidade de uma empresa de eventos e mídia para conseguir empréstimos com o banco. Ele nega irregularidades.

O Santander pede a emissão de um alerta ao Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário, que permite a pesquisa de informações bancárias, saldos e extratos. O objetivo é rastrear bens e dinheiro que eventualmente estejam em outras instituições financeiras para garantir o pagamento forçado da dívida.

O pedido foi apresentado no dia 24 de maio, em uma ação de cobrança extrajudicial no Tribunal de Justiça do Distrito Federal, após quatro tentativas frustradas de intimar o filho do ex-presidente no processo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias